###BTP_START##BTP_END###

Achava que as portuguesas eram como as laranjas…

Achava que as portuguesas eram como as laranjas…

Era um professor inglês, sem ser demasiado “british”. Era até bastante simples e simpático. Ria-se muito e parecia querer tirar prazer das pequenas coisas, viver cada momento com intensidade. Gostava de todas as pessoas em geral, não se metia em intrigas, dava-se bem com todo o pessoal do IF. Tinha por hábito surpreender as colegas professoras com pequenos mimos: uma flor, um desenho, uma prendinha simbólica. Tudo sem motivo, quase por impulso, e sempre acompanhado de uma gargalhada contagiante.
Um dia íamos os dois a caminho do IF de Alcobaça. Fazia sol, e ele pediu-me quase aos gritos para eu parar junto à berma. Saiu do carro e correu para um pomar de laranjeiras carregadas de laranjas. Estacou diante de uma laranjeira, a olhar para cima, fascinado. E exclamava: “Fantastic! Fantastic!”.
Eu, que saíra do carro e vinha atrás dele, perguntei, intrigado:
– O quê, as laranjas?
E ele:
– Também! As laranjas nas árvores… só as vejo nos supermercados, não nas árvores, assim vermelhas no meio das folhas verdes…
Pausa. Depois continuou:
– Já viste como as laranjas são tão bonitas? Acho-as muito parecidas com as raparigas portuguesas. Têm um certo brilho, parecem tão alegres…
– Quem, as laranjas ou as portuguesas?
– Ambas. Ora repara: não achas as raparigas portuguesas laranjas a brilhar ao sol?
Eu esforcei-me por lhe dar razão, mas não achava sentido aquela comparação. A convicção dele obrigou-me a compará-las, as laranjas e as raparigas portuguesas, embora passados alguns segundos eu concluísse, entre dentes: “Que disparate!”.
Mas hoje, passados mais de vinte anos, quando olho para uma laranjeira carregada de laranjas imagino um grupo de raparigas a rir, despreocupadas, a espreitar por entre o verde de um emaranhado de folhas. E são portuguesas, disso não tenho dúvidas. As raparigas e as laranjas…
________

Nota:
A laranja é originária do sudeste asiático (Índia, Malásia, Vietnam). Foram os portugueses que, no séc. XVI, a trouxeram e a introduziram em Portugal e na Europa.
Por isso, na língua de muitos países, Portugal continua a ser “o país das laranjas”. Por incrível que pareça, as laranjas são denominadas “portuguesas” em alguns países europeus. Em romeno ‘laranja’ diz-se ‘portocálâ’, em búlgaro ‘portokal’, em grego ‘portokáli’, em turco ‘portokal’. Na língua ‘farsi’ (língua oficial do Irão, Afeganistão e falada na Arménia, Geórgia e Iraque) a palavra ‘portugal’ significa ‘laranja’! Em árabe (mais de 280 milhões de falantes) a palavra ‘portugal’ também significa ‘laranja’.
Sem saber, o nosso “cromo” parece que acertou em cheio!

 

 

 

 

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com